06 Junho 2017

O clareamento dental prejudica os dentes?

Afinal, o clareamento dental prejudica os dentes? Ter um sorriso com dentes brancos e brilhantes como o sorriso dos famosos é desejo de basicamente todas as pessoas. A principal alternativa para realização desse desejo é a técnica de clareamento dental. Mesmo sendo altamente procurada, esta técnica ainda é cercada de inúmeros mitos, em sua maioria, relacionados à dúvidas sobre os riscos e prejuízos que o mesmo pode causar para os dentes.

O procedimento de clareamento dental acontece através de um gel clareador que libera partículas de oxigênio para eliminação do pigmento amarelado. Ocorre, portanto, um processo de oxirredução, ou seja, há a presença de um ácido como produto desta reação, o que gera essa especulação sobre efeitos prejudiciais à saúde dentária.

O que é comum, e até esperado acontecer, é a sensibilidade durante o tratamento, relatada por alguns pacientes durante a realização do clareamento. Essa sensibilidade é facilmente controlada através de vários produtos no próprio consultório e até mesmo gel ou pastas específicas para isso. É importante lembrar, que esta sensibilidade se restringe apenas ao período que é realizado procedimento, portanto, terminado o clareamento os dentes não vai permanecer sensíveis. O grande mito está na idéia de fragilidade do dente, o que é amplamente negado, uma vez que a calcificação já é continuada pela própria saliva.

Antes de um clareamento dental é necessária a observação da saúde bucal de cada paciente. Pessoas com retrações gengivais, com sensibilidade, por exemplo, precisam de atenção maior, impedindo a realização do tratamento em casa. Grávidas e lactantes também representam grupo de restrição, juntamente com pessoas muito jovens, que apresentam um nervo a ocupar dentro do dente.