21 Agosto 2017

As principais objeções que os pacientes têm relacionado aos implantes dentais.

A grande invenção da Odontologia Moderna foram os implantes dentais. Na realidade essa modalidade de tratamento se iniciou no final da década de 50 na Suíça, e foi propagada por todo mundo devido ao sucesso estrondoso obtido. Milhões de pessoas foram beneficiadas e voltaram a se alimentar, sorrir e conviver com dignidade perante a sociedade.

Portanto não deveriam existir quaisquer objeções nos tratamentos com implantes dentais. Entretanto alguns pacientes ainda relutam em ser submetidos a essa técnica já mais que consagrada.

Medo – esse é um dos motivos que algumas pessoas não fazem implantes dentários. Algo que não se justifica, pois, a cirurgia é rápida e o pós-operatório bem tranquilo. O trauma é mínimo e em poucos dias o inchaço e as atividades normais serão reiniciados. Preço- durante muitos anos os implantes realmente tinham um valor elevado. Atualmente esta muito mais acessível. Dependendo do valor do tratamento podem ser divididos em até 12 x. Os implantes nacionais proporcionaram uma popularização dos implantes e milhares de pacientes estão sendo beneficiados, removendo suas dentaduras e próteses com grampos e trocando por próteses fixas de porcelana.

Ignorância- por incrível que pareça ainda existem muitas pessoas que não acreditam que funcione os mesmo que possa existir rejeição. Desde de 1959 não existe rejeição. Todos os implantes são fabricados em titânio com 99% de pureza. Esse metal quando introduzido no tecido ósseo promove uma osseointegração que faz com que o implante possa receber carga e não terá qualquer mobilidade durante a mastigação muito menos dores. Outros pacientes acham que não é necessário fazer implantes pois ainda tem dentes que conseguem realizar uma mastigação satisfatória. Outro erro, pois, a boca necessita de todas os dentes para existir um perfeito funcionamento. Perdas dentais não resolvidas vão comprometer os dentes adjacentes e a articulação têmporo mandibular. Saúde – Esse caso é raro mais algumas pessoas que tem problemas de saúde, como pressão alta ou baixa, diabetes, epilépticos etc. Tem medo de que algo indesejado ocorra durante a cirurgia. Entretanto todo cuidado é tomado no que diz respeito a pacientes mais idosos e portadores de algumas doenças. São pedidos exames laboratoriais, radiológicos e se necessário cardiológicos, juntamente com o risco cirúrgico onde o médico irá avaliar baseado nas informações fornecidas pelo dentista se o paciente esta apto a realizar o procedimento.